Bruno Lemes é campeão do The Rock em Santana de Parnaíba

 Bruno Lemes é campeão do The Rock em Santana de Parnaíba  / Foto: Renato Fiuza Bruno Lemes é campeão do The Rock em Santana de Parnaíba / Foto: Renato Fiuza

Santana de Parnaíba - Ciclistas de diversos estados brasileiros competiram neste domingo, 15 de setembro, na terceira edição do The Rock, o evento de mountain bike da grande São Paulo, na Geocal Minerações. A prova contou com dois circuitos, o da Pro com 40 km e 1.300 m de altimetria acumulada, e o da Sport, com 30 km e 800 m de desnível total. Nas duas principais categorias, elites masculina e feminina, dois favoritos subiram no lugar mais alto do pódio. Foram eles o mineiro Bruno Lemes, de Itanhandu, e a paulista Sofia Subtil, de Campos do Jordão. 
 
Bruno Lemes foi o ciclista mais rápido ao completar os 40 km em 1 horas e 44 minutos. Lemes foi seguido de perto por Sidnei Fernandes, o vice-campeão, em 1h46min. Completaram o top 5 os ciclistas Leandro Donizete, Luiz Felipe Duarte e Edivando Souza Cruz. Para o campeão Bruno, um título em hora importante, uma vez que ele embarca nos próximos dias para a Suíça, onde competirá no Mundial de Maratona de 2019.
 
"Foi minha estreia no The Rock. Estou feliz de ter conquistado o título, nesta prova que foi rápida, porém dura. Agora, foco total no Mundial de Maratona", comemorou Bruno. "O início foi bem forte e coloquei meu ritmo, abrindo um gap dos adversários expressivo, de cerca de 40 segundos, na Desafio Play Center, após a primeira serra. Sou especialista em subida e daí em diante mantive a concentração, porque teriam várias subidas difíceis pela frente. Parabenizo todos os rivais, porque não foi fácil competir aqui", completou o campeão da prova e do Desafio Playcenter, ao passar em primeiro o km 12 e levar um kit da Bioflora para casa.
 
Vice-campeão, Sidnei Fernandes não economizou nos elogios. Primeiro aos organizadores. Depois, ao campeão Bruno Lemes, um dos principais nomes do País na atualidade quando o assunto é maratona. "Prova muito dura. Bastante trilhas. A organização está de parabéns pela escolha do circuito. O nível de competidores era altíssimo. Tivemos como campeão um atleta que se prepara para representar o Brasil no Campeonato Mundial. Ele está muito forte, é realmente diferenciado nas subidas, além de grande pessoa. Fico realmente feliz com esse segundo lugar", comentou Sidnei.
 
Elite feminina - Entre as mulheres, um pelotão também forte brigou pela vitória na elite feminina. Melhor para Sofia Subtil, ao completar os 40 km do circuito em 2 horas e 22 minutos. Ela teve Fabiana Brandão como principal concorrente ao título, ciclista que completou a prova pouco menos de seis minutos depois. O top 5 contou ainda com Danilas Ferreira, Luma Diniz e Denise Santin. O Desafio Playcenter também foi vencido por Sofia.
 
"O The Rock é realmente um evento diferente. Muito legal e divertido de se competir. Tivemos mesmo um festival de single track, de todos os tipos e para todos os gostos. Piso com pedra, arenoso e escorregadio, raízes pelo caminho. Tinha de tudo. Subia bastante, descida e tinha pouco plano. Parabenizo a organização. Percurso bem marcado, quilometragem certinha e pontos de apoio bem localizados. Feliz de ter participado e de sair daqui como a campeã da PRO", comemorou Sofia Subtil.
 
Alegria em todas categorias - Seja para aqueles que optaram pelo desafio mais longo, de 40 km, ou para os competidores dos 30 km, a certeza é de que tiveram um dia de diversão em cima da bike no The Rock. Esse é o caso de Gustavo Astolphi, um dos grandes entusiastas do mountain bike no País. Além de competir, Guto - como é conhecido - esteve também participando do evento como patrocinador, através de sua loja, a Pedal Urbano.
 
"O principal para mim em apoiar um evento como o The Rock é porque traz de volta a essência do mountain bike no formato de maratona, que mistura a parte física do estradão de terra com subidas duras e estradas batidas, com muito single track técnico, subindo e descendo. Uma proporção que eu gosto muito no MTB, sobe ou desce mais do que trechos planos. O comentário geral dos ciclistas é de que nem 20% foi plano. De 75 a 80% da PRO foi em trilha ou estrada ruim. E é isso que gostamos, diversão e dinâmica em que cada ciclista utiliza seus pontos fortes nas horas certas. Fantástico estar aqui, tanto pelo lado de pessoa física, quando na jurídica", comentou Guto.
 
Festival de prêmios - Momento mais esperado para os ciclistas após cruzarem a linha de chegada, a premiação foi um dos destaques do evento. Antes, sorteios de vários produtos, entre eles uma joia Lu Cachem em ouro 18 quilates, apenas para as mulheres, e dez kits Birra'z com uma garrafa personalizada entre os presentes. Ambas as categorias elite tiveram premiação de um total de R$ 6.000,00, divididas igualmente em gênero, além de diversos itens como um par de pneus Vittoria, um Biker Bag, R$ 100,00 em vale-compras Khelf, R$ 75,00 em vale-compras Mynd, um lava bike Bicipro, além do troféu, de acordo com as classificações. As categorias SPORT e PCD (Pessoas com Deficiência) também contaram com premiações especiais, oferecidas pelos patrocinadores. Houve ainda os Rei e Rainha do Desafio “Playcenter”, que levaram um kit Bioflora. 
 
Marca de uniformes para prática do ciclismo e triathlon fundada em 2009, a Mynd esteve representada por Claudio Cordiolli no evento, que gostou do que viu. "Nós fizemos a parceria com o The Rock no início deste ano. Estou surpreso pelo tamanho da organização e pela qualidade. As pessoas que conheço e participaram aqui falaram muito bem do evento. Para nós é um satisfação, porque sabemos da dificuldade que é a realização de uma competição deste nível. Exige muito dos organizadores e estamos felizes de estar aqui como apoiadores da prova com um público qualificado. Com certeza teremos um excelente retorno a médio e longo prazo para a nossa marca. A ideia é seguir ao lado do Felipe Tambasco por muitos e muitos anos. O mountain bike é muito grande, extremamente significativo e olhamos para esse segmento com muito carinho na Mynd", comentou Claudio
 
Pedra Solidária - A ação social "Pedra Solidária", em que foram distribuídas dez pedras para dez atletas carentes participarem de forma gratuita da competição, foi uma das principais atrações do The Rock fora das pistas. Patrocinadora do evento, a Cyclia (https://cyclia.bike/) foi responsável por oferecer essas cortesias e esteve representada na competição. "Nós apoiamos o The Rock e o Felipe Tambasco nos trouxe a ideia com relação a Pedra Solidária e achamos muito bacana a iniciativa, super democrática. É bem legal você participar do evento ajudando pessoas que gostariam de participar de uma prova e não têm a possibilidade de tirar um dinheiro do orçamento mensal para competir. Trazer essa possibilidade para pessoas que não tem condições, foi super prazeroso para nós", disse Luciana Cachem, co-fundadora da Cyclia.  
 
"Quando o Felipe deu a ideia, não pensamos duas vezes em apoiar e levar adiante. A campanha nas redes sociais foi bem bacana, alguns ciclistas até se emocionaram. Vê-los aqui nos agradecendo, foi bem bacana. O astral foi bem legal. É uma das primeiras provas de MTB que venho assistir. Sou atleta, mas do triatlhon, e achei bem legal e inusitado o fato de ser um evento em uma Mineradora. Um lugar que parece inóspito, mas uma prova bacana com muita energia. Foi um dia especial", concluiu Luciana.
 
Masculino
1-Bruno Lemes: 1:44:30
2-Sidnei Fernandes: 1:46:43
3-Leandro Donizete: 1:48:11
4-Luiz Felipe Duarte: 1:48:20
5-Edivando Souza Cruz: 1:49:45
 
Feminino
1-Sofia Subtil: 2:22:24
2-Fabiana Brandão: 2:28:10
3-Danilas Ferreira: 2:30:29
4-Luma Diniz: 2:36:00
5-Denise Santin: 2:41:22
 
Veja Também: 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook