"Pan renovou minha confiança para 2016”, diz Renzo Agresta

Renzo Agresta / Foto: DivulgaçãoRenzo Agresta / Foto: Divulgação

Rio de Janeiro - Confiança é um dos prêmios que o esgrimista Renzo Agresta, 30 anos, levará dos Jogos Pan-Americanos de Toronto. Apesar de também ter subido ao pódio em outras duas edições do torneio continental, o brasileiro acredita que a conquista do bronze no Canadá tenha sido mais significativa. Um dos argumentos para isso é o embate que teve nas quartas de final, quando derrotou o vice-campeão mundial Daryl Homer, dos Estados Unidos.

"Sei que posso ganhar de qualquer adversário, pois visualizei o meu potencial. Estou ganhando de adversários que já conquistaram medalhas importantes no circuito mundial. Assim, renovei a minha confiança para seguir forte até o Rio de Janeiro", analisou.
 
Em sua quarta participação em Jogos Pan-Americanos, Renzo Agresta conquistou em Toronto o terceiro bronze da carreira. Com apenas 18 anos, ele disputou a edição da República Dominicana, em 2003, quando terminou em 11º lugar no individual e em sexto por equipes. Já no Rio de Janeiro, em 2007, o brasileiro subiu ao pódio pela primeira vez, levando o bronze no individual. Quatro anos depois, em Guadalajara, ele repetiu o feito.
 
"Os resultados são frutos de um trabalho de longo prazo. Eles começaram com os incentivos que os atletas passaram a receber do programa Bolsa-Atleta e dos patrocinadores, como a Petrobras, além do Clube Pinheiros e do Exército. Desde então, os atletas têm mais oportunidades de realizar intercâmbios, de participar de mais competições e treinamentos internacionais. O esforço gera resultados", observou Renzo.
 
Hoje o brasileiro, que também tem cidadania italiana, busca evoluir ainda mais tecnicamente na Europa, se dividindo desde 2005 entre Brasil e Itália.
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook