Ucrânia e Japão dão show e Itália e Canadá lutam pela vaga final

Ucrânia - Equipe tecnica  / Foto: Foto: Satiro Sodré / SSPress / CBDAUcrânia - Equipe tecnica / Foto: Foto: Satiro Sodré / SSPress / CBDA

Rio de Janeiro - O penúltimo dia (sáb, 5/03) do Pré-Olímpico de Nado Sincronizado do Rio (Evento-teste na piscina do parque aquático Maria Lenk), apresentou mudanças na hierarquia mundial da modalidade. As equipes da Ucrânia (92,2855 pontos) e do Japão (92,0997) deram um show e praticamente selaram sua classificação para os Jogos do Rio 2016. 
 
A diferença de pontos das duas equipes - únicas a superar os 90 pontos - em relação às outras cinco postulantes às três vagas olímpicas em disputa, dão uma tranquilidade para a prova final, de rotina livre, neste domingo, 6/03, a partir das 11h15, no mesmo local. (pontuação no final).
 
A vaga restante deve ficar entre Itália e Canadá, separadas por aproximadamente meio ponto, o que representa outra alteração profunda no mundo do nado sincro. A Espanha, prata e bronze olímpica por equipe em Pequim/2008 e Londres/2012, respectivamente, terminou o primeiro dia de rotina de equipes em quinto, e tudo indica que deve trazer ao Jogos do Rio somente o dueto.
 
No Mundial de Kazan, no ano passado, em que as disputas são separadas em rotinas livres e técnicas com pódios distintos em cada uma (em Olimpíadas e Jogos Pan-Americanos são somadas as notas das duas rotinas), a equipe japonesa ficou à frente da adversária nas duas rotinas, conquistando bronze, atrás da campeã Rússia e da China, enquanto a Ucrânia terminou na 4ª posição. Aqui no Rio, a Ucrânia começa a virar o jogo e amanhã (dom) vai passar do moderno ao clássico, mudando radicalmente o que foi apresentado hoje, em que se apresentou com uma música eletrônica, "Tsunami".
 
O Japão abriu o dia ao som de Iyasaka Nippon, do Festival of Japan, e foi muito aplaudido pelo público com uma rotina técnica com tanto conteúdo, utilizando toda a piscina, que mais parecia uma rotina livre. As japonesas totalizaram 92,0997 pontos, divididos em 27,9000 na execução; 27,9000 na impressão e 36,2997 em elemento, que representam 40% da coreografia contra 30% de cada um dos outros.
 
Quando parecia que ninguém superaria as japonesas, as ucranianas, penúltimas a caírem na piscina foram ainda mais perfeitas e completaram 92,2855 pontos (27,8000 + 28,2000 + 36,2855). A diferença entre as duas equipes foi de apenas 0,1858 pontos. Sua consultora é a espanhola Anna Tarrés, que levou seu país às medalhas olímpicas por equipe em Pequim/2008 (prata) e Londres/2012 (bronze). Anna foi técnica da Espanha de 1997 a 2012, e como atleta de nado sincronizado foi considerada a melhor da Espanha, tendo disputado as Olimpíadas de 1984.
 
"Estou focada no trabalho e não na nacionalidade. O desafio é a medalha olímpica. Acho que ainda não dá pra vencer a Rússia, mas as ucranianas têm o mesmo biotipo e impressiona pela garra com que se apresenta, superando dificuldades como a de estar num país em guerra", disse Anna Tarrés, que causou espanto ao revelar que a coreografia hoje apresentada foi lançada em novembro passado, há apenas quatro meses. 
 
Entre as duas melhores apresentações aconteceram as rotinas de Espanha, França, Canadá e Chile. As espanholas, com "Modern Spanish Flamenco" marcaram 88,8637 pontos e pelos semblantes pareciam adivinhar o que viria a seguir. "Gostei de nossa apresentação e estou encantada com a arena. Mas achei nossa nota muito baixa, poderia ter sido melhor", disse Paula Klamburg, uma das atletas espanholas.
 
Logo depois veio a França, com "French Cancan", ficando abaixo da Espanha, com 85,4794. A seguir veio a primeira surpresa, o Canadá, que com "The Kinslayer by Nightwish" do Cirque du Soleil, superou a Espanha, o que não acontecia há muito tempo. "Nós nadamos sem pressão pois tinha equipes mais fortes à nossa frente. Estamos emocionadas pois foi um grande desafio ganhar da Espanha. Amanhã vamos com tudo, na emoção, em busca desta vaga olímpica", disse Claudia Holzner, uma das canadenses campeãs dos Jogos Pan-Americanos de Toronto. De lá pra cá, passando pelo Mundial de Kazan, o time mudou duas meninas titulares.
 
E logo depois do Chile, que marcou 72,3526 pontos e terminou na última posição, vieram as italianas ao som de "Interstellar Syncro Italy", e passaram as canadenses em 0,5472 pontos. No Mundial de Kazan, as italianas perderam para as canadenses nesta rotina técnica, mas devolveram na rotina livre, trocando as 6ª e 7ª colocações. Mas as duas equipes ultrapassaram a Espanha, que ficou em 5º lugar nas duas rotinas do último Mundial.
 
Até o momento estão classificados para a prova de equipe e dueto dos Jogos do Rio, Brasil, Rússia, China, Austrália e Egito, e mais Ucrânia, Japão e Canadá nos duetos, totalizando cinco equipes e oito duetos já garantidos nas Olimpíadas, que terão um total de oito equipes e 24 duetos.
 
Neste domingo, último dia de competição, o Brasil fará uma nova apresentação ao final, com a rotina livre do dueto, cujo tema é "Amazônia". O Ministro do Esporte, George Hilton, esteve no Parque Aquático Maria Lenk e acompanhou toda a manhã de provas, principalmente, a performance da equipe brasileira. "Vou ter que me adaptar porque na estreia, em agosto, eu vou chorar. Elas estão lindas, com uma performance maravilhosa e a música brasileira, a ginga, faz com que a coisa fique melhor e tenho certeza que vamos brilhar muito. Os eventos testes estão servindo para a gente avaliar todos os aspectos técnicos. É claro que o nosso objetivo é fazer com que a estrutura esteja em total condição para os eventos que acontecerão aqui. Nós estamos avançando muito. Tenho certeza que vamos entregar o que falta a tempo. Há um esforço inclusive para não comprometer os recursos que estavam destinados para realização dessas obras. A presidente pediu total atenção. Estou vindo para o Rio na próxima segunda-feira à noite para passar os próximos 10 dias acompanhando todas as instalações e vamos ficar atentos para todos os detalhes que faltam possam ser concluídos", explicou.
 
A seleção brasileira se apresentou com Lara Teixeira, Pamela Nogueira, Beatriz Feres, Branca Feres, Maria Bruno, Lorena Molinos, Luisa Borges e Maria Eduarda Miccuci. 
 
Países participantes do Evento Teste de Nado Sincronizado
 
Argentina, Áustria, Aruba, Bielorrússia, Bulgária, Canadá, Cazaquistão, Chile, Cingapura, Colômbia, Costa Rica, Coreia, Eslováquia, Espanha, EUA, França, Grã-Bretanha, Grécia, Hungria, Israel, Itália, Japão, México, Peru, República Tcheca, Suíça, Turquia, Ucrânia, Uzbequistão, Venezuela.
 
Programação
 
Domingo, 06/03/2016
 
EQUIPE - ROTINA LIVRE - de 11h15 às 12h30 /
DUETO DO BRASIL (Rotina livre) -12h / Cerimônia de medalhas - 13h00
DUETO ROTINA LIVRE (2ª rodada - repescagem) - de 15h às 16h 
 
Resultados dia 5/03 (nota de rotina técnica de equipe)
 
Ucrânia - 92,2855
Japão - 92,0997
Itália - 89,6820
Canadá - 89,1348
Espanha - 88,8637
França - 85,4794
Chile - 72,3525
 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook