Giugiu Morgen vence Brasileiro de Ciclismo de Estrada

Giugiu Morgen no pódio com a Prata no Contrarrelógio / Foto: Divulgação / Sense Factory Racing / Felipe AlmeidaGiugiu Morgen no pódio com a Prata no Contrarrelógio / Foto: Divulgação / Sense Factory Racing / Felipe Almeida

Londrina - Desde o início de sua carreira no mountain biking, Giuliana Morgen sempre soube da importância de investir em diversas categorias do ciclismo para ampliar seu leque de habilidades. Até por isso, a ciclista especialista no Mountain Bike Cross-Country Olímpico participa de treinos e provas de MTB Enduro, como forma de aprimorar sua pilotagem na bike.
 
Mas, na última semana, a atleta da Sense Factory Racing deu mais um importante passo na direção da multidisciplinaridade, ao deixar as trilhas de lado para fazer sua estreia em provas de ciclismo de estrada no mais alto nível. 
 
Ao conquistar uma medalha de ouro e outra de prata no Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada, a atleta mostrou que seu trabalho em cima da bike pode render resultados realmente surpreendentes.
 
Prata no Contrarrelógio - Organizado pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC), o Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada foi realizado na cidade paranaense de Londrina, entre os dias 21 e 24 de outubro. 
 
A prova de contrarrelógio, onde as atletas largam uma a uma, foi realizada no dia 21, no Autódromo Internacional Ayrton Senna. Na Júnior, categoria de Giugiu, cada ciclista deu quatro voltas no circuito de 3.146 Km. 
 
Para completar os quase 10 Km de disputa e conquistar a medalha de prata, Giugiu precisou de pouco mais de 19 minutos, imprimindo uma velocidade média de quase 40 Km/h. O ouro ficou com Ana Paula Finco.
 
“Essa foi minha primeira prova de contrarrelógio. Não tinha muita gente conhecida aqui, diferente do mountain bike onde conheço todo mundo. Larguei meio sem saber quem era da minha categoria, mas mesmo assim dei o máximo”, comentou Giugiu depois da competição. 
 
Segundo Giugiu, um dos maiores desafios foi o percurso sem subidas longas, algo que sai bastante de sua característica de escaladora.  
 
“Curto mais uma serra longa, mas acho que consegui me defender bem. Coloquei 39Km/h de média durante 12 quilômetros, então acho que minhas “canetinhas” estão funcionando bem. Mantive um ritmo constante, fazendo todas as voltas iguais, e cheguei babando. Dei meu máximo, sem mais nem menos”, complementou. 
 
No dia seguinte, Giugiu fez sua estréia na disputa da resistência, onde todas as atletas largam ao mesmo tempo. Apesar de parecer simples, a prova de estrada é bastante complexa, já que o efeito do vácuo e a maior velocidade de atletas que andam em grupo aumentam bastante o quesito estratégico da disputa. 
 
Ouro na prova de Resistência - Na sexta-feira, dia 22 de outubro, o Jardim Botânico de Londrina foi palco da prova de resistência do Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada. Para a disputa da categoria Junior Feminino, a organização previu 20 voltas em um circuito de 3 km.
 
Mas, diferente da prova de contrarrelógio, a competição de Resistência aconteceu em um percurso com subidas e descidas. Com isso, Giugiu pode usar as pernas e a cabeça para conquistar a medalha de ouro - um resultado ainda mais espetacular do que sua prata no dia anterior. 
 
“Comecei a prova tentando minar minhas adversárias nas subidas, onde sabia que tinha um pouco de vantagem, mas estava com as pernas machucadas da pancada constante de ontem. No meio da prova ataquei e criei uma fuga com mais uma atleta, e fomos juntas até o final”, acrescentou Giugiu. 
 
"Tentei dar em cima dela antes do fim, mas não obtive sucesso, já que ela estava conseguindo me acompanhar. Entendi que minha única chance de vencer era atacar na base da última subida, e foi isso o que eu fiz. Ataquei totalmente concentrada, com todas as minhas forças e assim conseguir ganhar”, afirmou Giugiu. 
 
Vitória da versatilidade - Pauline Ferrand Prevot, Mathieu van der Poel, Evie Richards, Tom Pidcock: seja entre as mulheres ou entre os homens, a multidisciplinaridade e a versatilidade são fortes tendências no mundo das competições de bicicleta. 
 
Por isso, Giugiu Morgen sabe que, se a ideia é alçar voos ainda mais altos, praticar e entender todos os aspectos da bike é fundamental. Por sorte, a atleta parece não se cansar de pedalar, seja na trilha ou no asfalto. 
 
“A versatilidade é uma coisa que faz a gente evoluir bastante, e o cenário internacional deixa isso muito claro. Eu já pratiquei várias modalidades e agora estou gostando muito do ciclismo de estrada, na verdade eu gosto de bicicleta, me sinto bem fazendo isso, então só quero evoluir a cada dia”, afirmou Giugiu.
 
“Essa prova serviu como teste para os treinamentos que venho fazendo para o Pan Júnior de Cali, onde vou correr a prova de MTB XCO, e estou feliz com o resultado”, finalizou a petropolitana. 
 
Os Jogos Pan-Americanos Juniores de 2021 acontecem entre os dias 25 de novembro e 5 de dezembro em Cali, na Colômbia, com a largada de Giugiu acontecendo no dia 27 de novembro. Além disso, no dia 31 de outubro, Giugiu estará no Campeonato Brasileiro de MTB, defendendo seu título de Campeã Brasileira de Cross-Country Olímpico na Júnior. 
 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 

Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook