Brasileiros lutam por medalhas nos 20 km marcha atlética do Pan de Lima

Caio Bonfim   / Foto: Wagner Carmo/CBAtCaio Bonfim / Foto: Wagner Carmo/CBAt

Lima - Depois da maratona, o atletismo volta à cena dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, com a disputa das provas feminina e masculina dos 20 km da marcha atlética, neste domingo (4/8) em circuito de 1 km montado na Avenida José Larco, ao lado do Parque Kennedy, em Miraflores, um dos 43 distritos que formam a província da capital peruana.
 
A largada das mulheres está prevista para as 8 horas (10 horas de Brasília), enquanto os homens marcham a partir das 10:30 (12:30 no horário oficial do Brasil).
 
O Brasil terá três representantes neste domingo: Erica Rocha de Sena (Orcampi Unimed), no feminino, e Caio Bonfim (CASO-DF) e Moacir Zimmermann (Balneário Camboriú-SC), no masculino. Erica e Caio estão entre os favoritos para lutar por um lugar no pódio.
 
“Acho que consegui fazer uma excelente preparação. Estou muito confiante para obter um grande resultado”, disse a pernambucana Erica, radicada desde 2011 em Cuenca, no Equador, onde é casada com Andrés Chocho, também marchador (é recordista sul-americano dos 50 km) e seu treinador.
 
Medalha de prata no Pan de Toronto 2015, o primeiro pódio da marcha brasileira na história da competição, Erica aponta a colombiana Sandra Lorena e a peruana Kimberly Garcia, finalistas no último Mundial, como principais adversárias. “Pude treinar com o Caio Bonfim, em Cuenca, onde ele fez um camping de altitude. Ver atletas treinando forte motiva a gente. O Caio é muito raçudo”, comentou a atleta de 34 anos, que está desde quarta-feira (31/7) na Vila Pan-Americana.
 
Já Caio, medalha de bronze em Toronto 2015, está desde segunda-feira (29/7) fazendo os ajustes finais e a adaptação ao clima de Lima, seguindo a programação elaborada pelos pais e treinadores João Sena e Gianetti Bonfim, em parceria com a CBAt e o COB. “Estou bem preparado, depois do Camping de Treinamento que fiz na altitude de Cuenca, no Equador. Contei com uma excelente estrutura e tive ajuda da Erica e do Chocho”, lembrou. “Não vai ser fácil. Muitos adversários de alto nível e o objetivo é fazer a melhor prova possível.”
 
Para João Sena, Caio, ganhador da medalha de bronze no Mundial de Londres 2017, está muito bem. “Ele passou muito bem por todos os exames científicos feitos pelo COB e está no auge da forma física e técnica.”
 
Moacir Zimmermann também está otimista. “Treinei muito e me dedico exclusivamente à marcha. Quero um grande resultado no Pan, de olho na Olimpíada de Tóquio 2020”, afirmou o paranaense, que defende a equipe do Balneário Camboriú (SC).
 
O nível técnico da prova masculina deverá será muito forte, pois reunirá dois medalhistas do Mundial de Londres dos 20 km: o colombiano Eider Arévalo, ganhador da medalha de ouro (1:18:53) e Caio Bonfim, bronze (1:19:04).
 
Em La Coruña, em junho, Caio bateu o recorde brasileiro, com 1:18:47, quebrando a marca que era dele mesmo, com 1:19:04, desde o bronze no Mundial de Londres 2017. O resultado é a segunda melhor marca de toda história no Ranking Sul-Americano, atrás apenas do campeão olímpico equatoriano Jefferson Pérez, que tem 1:17:21, desde 2003.
 
As provas de pista e campo ocorrerão no Estádio de la Videna, a partir de terça-feira (6/8). O torneio termina no dia 11 de agosto, com as provas dos 50 km marcha atlética, no último dia de competição. O Brasil terá três representantes: Caio Bonfim, Viviane Santana Lyra (FECAM-PR) e Elianay Santana Barbosa (CASO-DF).
 
Veja Também: 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook