Equador domina Sul-Americano Caixa de Marcha | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Equador domina Sul-Americano Caixa de Marcha

Claudio Flores (Equador), campeão sul-americano 50 km  / Foto: André Telles/CBAtClaudio Flores (Equador), campeão sul-americano 50 km / Foto: André Telles/CBAt

Rio de Janeiro - O Equador dominou o Campeonato Sul-Americano Caixa de Marcha de 50 km, disputado na manhã deste domingo (dia 28) em circuito montado na Praia do Pontal, Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro, conquistando os três lugares do pódio. A competição, que encerrou a Copa Brasil de Marcha, serviu como evento-teste para os Jogos Olímpicos Rio 2016 e foi muito dura, com temperatura que chegou aos 37 graus e umidade relativa do ar de 41%.
 
Dos 18 atletas que largaram, apenas sete completaram as 25 voltas no circuito de 2 km, o mesmo que será utilizado na Olimpíada, em agosto. "O clima exigiu demais e ninguém conseguiu marca expressiva", comentou Claudio Flores, ganhador da medalha de ouro, com o tempo de 4:23:37. "Completar a prova já pode ser considerada uma vitória", disse o atleta, que treina na cidade de Cuenca, a 2.500 m de altitude e que tem como recorde pessoal 3:50:25.
 
Nenhum dos brasileiros conseguiu terminar a competição. O último a abandonar a prova foi Samir Cesar Sabadin, depois do km 41. Ele começou a passar mal e "apagou". "Quando acordei estava na ambulância. Me perguntaram o que sentia e eu falei que vontade de voltar a marchar", contou, visivelmente contrariado. "Infelizmente não há como lutar quando o corpo não encontra forças", concluiu.
 
Claudio Richardson dos Santos, nove vezes campeão da Copa Brasil Caixa de Marcha, também não completou a prova. Ele desistiu pouco depois do 22º quilômetro por "sentir" o ritmo. "Tive uma lesão no púbis e não estou 100%. A prova foi dura, acabei me desconcentrando e tomei advertência da arbitragem e preferi parar", disse o marchador potiguar, de 38 anos. "Quero conseguir o índice para a Olimpíada em Dudince e por isso não dava para me desgastar", prosseguiu, referindo-se ao IAAF Challange, marcado para o dia 19 de março, na Eslováquia.
 
Evento-teste - O líder do Atletismo na Olimpíada do Rio 2016, Martinho Nobre dos Santos, considerou "um sucesso" o Sul-Americano Caixa de Marcha. "A proposta foi testar o percurso e a tecnologia de prova e tudo correu muito bem. A maior aprovação veio dos atletas", afirmou Martinho, que é também superintendente técnico da Confederação Brasileira de Atletismo e gerente de Atletismo do Comitê Rio 2016.
 
O maior problema da prova já era esperado por todos: o calor. "O evento-teste tinha de ser no circuito olímpico e tínhamos a data de fevereiro. Então sabíamos o que encontraríamos aqui. O objetivo não era performance", completou.
 
Martinho lembra que até os Jogos de Londres a marcha utilizava apenas circuito de 2 km, mas que o Rio inovará com circuito de 1 km para as provas de 20 km. Os dois percursos já foram aprovados por medidores oficiais da IAAF, a Associação Internacional das Federações de Atletismo.
 
Pódio do Sul-Americano
1-Claudio Flores (ECU) - 4:23:37
2-Rolando Pani (ECU) - 4:34:09
3-Jonnathan Cabrera (ECU) - 4:46:21
 
A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) anunciará nos próximos dias a convocação da Seleção que representará o País no Sul-Americano de Marcha de Salinas, no Equador, a ser realizado nos dias 2 e 3 de abril. A CBAt convocará os cinco primeiros colocados nas provas adultas masculina e feminina dos 20 km na Copa Brasil Caixa, os quatro primeiros na categoria sub-20 e os campeões do sub-18.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook