GP São Paulo Caixa faz festa e regista recordes | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

GP São Paulo Caixa faz festa e regista recordes

Shane Brathwaite vence como novo recorde do campeonato os 110 m com barreiras / Foto: Marcelo Ferrelli / CBAt

Rio de Janeiro - O GP Internacional São Paulo Caixa de Atletismo foi uma grande festa do esporte, na manhã ensolarada deste domingo 4, no Estádio Ícaro de Castro Melo, no Ibirapuera, na capital paulista. A competição teve bom público e ótimas disputas. Três recordes do torneio foram batidos: 110 m com barreiras, com Shane Brathwaite, de Barbados, com 13.39 (1.0), no lançamento do disco com Rocio Comba, da Argentina, com 61.06 m, nos 400 m com Hugo Balduíno, com 45.62.

Shane comemorou o resultado, o melhor do ano e o segundo da carreira. "Estou realmente muito feliz. Senti desde a largada que estava bem e, por isso, cruzei comemorando", disse o atleta, que correu na raia 8. A melhor marca anterior da competição era do norte-americano Joel Brown, com 13.55 (1.0), desde 2008.
 
Já Rocio Comba, finalista no Mundial de Moscou no ano passado, obteve o novo recorde na quarta tentativa. "Estou feliz. Ganhei a prova aqui e ainda este mês sigo para competir na Diamond League de Paris e de Xangai", comentou a argentina. O recorde anterior era da brasileira Fernanda Borges, com 59,80 m, desde o ano passado.
 
Hugo Balduíno, por sua vez, vem de forte preparação nos Estados Unidos, onde participou do Camping do 4x400 m que treinou e competiu naquele país. "Estou bem e com esperanças de fazer outras competições boas nesta temporada", afirmou o velocista. O recorde anterior era 46.60 e pertencia desde a edição de 2006 do GP ao também brasileiro Kléberson Davide.
 
Entre os brasileiros, bons resultados de Franciela Krasucki e Jorge Henrique Vides, ganhadores do ouro para nos 200 m. Franciela completou a prova em 22.82 (1.5) enquanto Jorge Henrique obteve o recorde pessoal: 20.38 (1.8). "Estou treinando bem, mas o resultado me surpreendeu porque estou me dedicando mais aos 100 m", lembrou Jorge.
 
Franciela comemorou o resultado. "É um tempo que dá confiança. Fiquei muito perto do meu melhor (22.76) e o importante é manter o treinamento", completou a atleta.
 
Dois índices - Os brasileiros conseguiram também dois índices para o Mundial de Juvenis, que será disputado em julho, em Eugene, nos Estados Unidos. Nos 200 m, Vitor Hugo dos Santos, que estava qualificado nos 100 m, superou a marca mínima exigida pela CBAt, com 20.82. "É um sonho estar competindo com adultos desta forma", lembrou o carioca, de apenas 18 anos, vice-campeão Mundial de Menores no ano passado, na Ucrânia.
 
O outro índice foi obtido nos 400 m com barreiras pelo catarinense Jucian Rafael Pereira, quinto colocado na prova, com 51.52. "Foi a minha primeira competição do ano e já consegui a qualificação. Agora é treinar para chegar bem ao Mundial de Eugene", lembrou o atleta de Blumenau. A vitória na prova foi do uruguaio Andrés Silva, campeão dos Jogos Sul-Americanos do Chile, com 49.98.
 
Outra representante do Uruguai se destacou no GP. Deborah Rodrigues venceu os 400 m com barreiras, com 57.87, e os 800 m, com 2:11.27. "Foi uma competição inesquecível", disse.
 
Estrelas internacionais - Se brasileiros conseguiram bons resultados com Thiago Braz no salto com vara, Geisa Coutinho nos 400 m, Keely Medeiros e Darlan Romani no arremesso do peso, estrangeiros confirmaram o favoritismo como o panamenho Irving Saladino, campeão olímpico e mundial do salto em distância. Ele venceu com a marca de 7,85 m (0.5). "Gostaria de ter conseguido um resultado melhor, mas a prova foi estranha. Ninguém teve uma corrida solta para o salto", comentou o panamenho que treina para a Olimpíada do Rio em São Paulo.
 
Intercâmbio - O presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), José Antonio Martins Fernandes, ficou satisfeito com o torneio. "Quero agradecer mais uma vez os patrocinadores e os órgãos estaduais que viabilizaram a realização de mais uma edição do GP São Paulo Caixa. É um evento importante que serve de intercâmbio para os nossos atletas e dá mais consistência na preparação de todos", comentou o presidente CBAt, organizadora do Grande Prêmio.
 
Diversos controles de dopagem foram feitos durante a competição. O GP, aliás, marcou a primeira missão em conjunto da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) e da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), rumo à caminhada aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro-2016.
 
A competição reuniu neste domingo pela manhã 151 atletas de 16 países. Representantes de 11 nações subiram ao pódio -, sendo 7 no lugar mais alto.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook