Thiago André fica perto de uma medalha no Mundial de Juvenis | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Thiago André fica perto de uma medalha no Mundial de Juvenis

Thiago André / Foto: Reprodução

Rio de Janeiro - O brasileiro Thiago André terminou em 4º lugar na final dos 1.500 m do Campeonato Mundial de Juvenis de Atletismo, na noite desta quinta-feira em Eugene, nos Estados Unidos, início da madrugada desta sexta-feira no horário de Brasília. Ele completou a distância na pista do Estádio Hayward Field em 3:42.58, ficando muito perto de uma medalha.
 
"Não vou falar que estou feliz com o quarto lugar. Queria um lugar no pódio, mas tenho certeza de que fiz o melhor que pude", disse o atleta fluminense, de 18 anos, o primeiro não-africano da prova. "Entrei nos últimos 50 metros em terceiro, mas não consegui segurar a colocação."
 
A medalha de ouro foi conquistada pelo queniano Jonathan Kiplimo Sawe, o favorito, com o tempo de 3:40.02. Abdi Waiss Mouhyadin, do Djibouti, ficou em segundo, com 3:41.38, seguido do queniano Hillary Cheruiyot Ngetich, com 3:41.61. 
 
"Entrei com o quinto tempo na competição e sabia que não seria fácil. O Atletismo é muito importante na minha vida e não posso me abater. Preciso olhar para frente", comentou o corredor treinado por Adauto Domingues em São Caetano do Sul (SP).
 
Na final do salto em distância, Lucas Marcelino dos Santos terminou em 9º lugar, com 7,56 m (2.8), marca obtida na segunda tentativa. Ele havia deixado o estádio no dia anterior com dores no joelho após a qualificação. 
 
Os chineses Jianang Wang e Qing Lin ficaram com o ouro e a prata, com 8,08 m (1.5) e 7,94 m (1.6). O bronze foi conquistado pelo japonês Shotaro Shiroyama, com 7,83 m (2.4).
 
Já na final do lançamento do dardo, Edivania Araujo terminou na 10ª colocação, com 49,75 m. "O objetivo era melhorar minha marca no meu primeiro Mundial. Não consegui acertar os lançamentos, mas sinto o dever cumprido por ter feito a final", afirmou.
 
O pódio foi composto pela russa Ekaterina Starygina (56,85 m), pela sueca Sofi Flink (56,70 m) e pela croata Sara Kolak (55,74 m).
 
Outras provas - Vitor Hugo dos Santos e Vitória Cristina Rosa não passaram pelas semifinais dos 200 m. Vice-campeão mundial de menores, Vitor Hugo foi desqualificado por invasão de raia, já Vitória terminou em 4º lugar na 2ª série, com 24.01 (1.2). "Quando entrei na curva, senti uma fisgada na perna e praticamente desisti de prova. Só completei a distância", afirmou.
 
Nesta sexta-feira 25, as velocistas brasileiras voltam a competir. Desta vez no revezamento 4x100 m, que tem as classificatórias para a final marcadas para as 22:05 de Brasília. A equipe está definida com Letícia Cherpe de Souza, Vitória Cristina Rosa, Mirna Marques da Silva e Tamiris de Liz, pela ordem de corrida.
 
O Brasil disputará a primeira das três séries, que terá ainda as equipes dos Estados Unidos, Alemanha, França, Bahamas e África do Sul. As duas primeiras passam para a final, assim como as outras duas mais rápidas que não se classificarem automaticamente.
 
Outra prova de classificação desta sexta-feira é a do salto triplo, em que o Brasil será representado por Mateus de Sá, a partir das 14:45 de Brasília. Bruno Valério de Souza, que sofreu uma lesão muscular nas eliminatórias do salto em distância, na quarta-feira, não competirá, segundo o treinador-chefe Marcelo Lima. "Infelizmente a contusão exigirá um tempo maior de recuperação", informou o técnico.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook