Projeto social em escolas públicas rende cinco medalhas ao Piauí no badminton das Olimpíadas Escolares | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Projeto social em escolas públicas rende cinco medalhas ao Piauí no badminton das Olimpíadas Escolares

Estreante do ano nas Olimpíadas Escolares, em João Pessoa, o esporte colhe os frutos do projeto social "Jovens Talentos de Badminton", implantando em diversas escolas públicas de Teresina / Foto: Divulgação Teresina - Teresina, capital do Piauí, é um dos mais importantes pólos de detecção de talentos do badminton brasileiro. Estreante do ano nas Olimpíadas Escolares, em João Pessoa, o esporte colhe os frutos do projeto social "Jovens Talentos de Badminton", implantando em diversas escolas públicas de Teresina.

Na edição 2011 da maior competição escolar brasileira, os atletas de 12 a 14 anos do estado conquistaram cinco medalhas, sendo três de prata e duas de bronze.

A equipe piauiense que veio a João Pessoa é composta por alguns dos melhores atletas do Brasil na categoria Sub-15. Líder do ranking feminino, Thaynara Maria da Silva conquistou três medalhas de pratas, na simples e nas duplas feminina e mista. Nas duplas femininas, Thaynara jogou ao lado de Monaliza Feitosa, de apenas 12 anos, e nas duplas mistas, com Waleson Vinícius dos Santos, também líder do ranking na sub-15. As medalhas de bronze foram alcançadas pela jovem Monaliza, no torneio de simples, e pela dupla masculina formada por Waleson e Cleudson Lima.

Em sua curta carreira, Thaynara Silva já conquistou duas medalhas de bronze no Campeonato Pan-Americano de 2010, na República Dominicana e três medalhas de ouro (simples e nas duas duplas) no Sul-Americano-2010, que aconteceu em Teresina. Waleson, por sua vez, foi campeão Pan-Americano na Jamaica, em 2011. Thaynara Silva começou a jogar em 2008, no Colégio Santo Afonso. "Quando vi o esporte achei muito interessante. É muito gostoso jogar badminton. Desde que comecei treino bastante. No início era uma brincadeira, agora está ficando sério", comentou.

O "Jovens Talentos de Badminton" começou a ser desenvolvido há apenas cinco anos em escolas particulares de Teresina. "Não houve adesão. Depois de um tempo implantamos nas escolas públicas do município. A iniciativa teve grande sucesso e em pouco tempo já tínhamos cinco núcleos com cerca de 50 alunos em cada e 12 atletas em seleções de base. Hoje, temos 15 núcleos com mais de 700 alunos no total, 25 atletas na seleção, além de títulos nacionais e internacionais", explicou a técnica Norma Teotônio Rodrigues, que acompanhou os atletas nas Olimpíadas Escolares 2011, em João Pessoa.

Norma relata ainda que logo após uma matéria veiculada em rede nacional em uma grande emissora de televisão, um grupo empresarial se interessou pelo projeto da Federação de Badminton do Piauí (Febapi) e firmou uma parceria para alavancar o projeto.

A pequena Monaliza, que estuda na Escola Municipal Parque Itararé, em Teresina, afirmou que aprendeu a jogar na escola em 2008. "Lá tem "mais de 15 raquetes, quadras e redes oficiais", contou. "Eu queria ter começado a jogar bem mais nova. Via minha irmã Makerly jogando, mas eu não tinha idade pra entrar na escolinha. Quando eu comecei com um mês, já fui disputar o primeiro campeonato e fui campeã aos 9 anos nas simples e nas duplas de um campeonato sub-11. Foi quando ganhei minha primeira raquete", orgulha-se.

A medalha de bronze nas Olimpíadas Escolares, segundo ela, ficará guardada para sempre. "É muito bom medalhar para o meu estado", resumiu a menina de 12 anos, com discurso de gente grande.

Norma Rodrigues aproveitou para elogiar a iniciativa do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) de incluir a modalidade no programa das Olimpíadas Escolares, em 2011. "A inclusão do badminton na programação ajuda muito a popularizar o esporte", disse a técnica. "O investimento que vem sendo realizado no esporte está nos fazendo evoluir. Estamos conseguindo treinar em condições muito boas, graças a este ao apoio dos patrocinadores", explicou.

O Embaixador das Olimpíadas Escolares 2011, Guilherme Kumasaka é só elogios ao trabalho implantado no estado nordestino. "O Piauí tem atletas juvenis muito bons. A geração de atletas juvenis do Brasil no badminton é muito boa, é uma excelente safra. Com vaga garantida nos Jogos Olímpicos de 2016 no esporte, a briga para defender o país pela primeira vez na história dos Jogos Olímpicos, no Rio de janeiro, vai ser grande", disse o medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos Rio-2007.

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook