Callender é ouro nos 100 m | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Callender é ouro nos 100 m

O Atleta Emmanuel Callender durante prova / Foto: Wagner Carmo/CBAtUberlândia - O trinitino Emmanuel Callender, que virou personagem do Brazilian Athletics Tour-2012, ao andar, viajar, treinar e comer ouvindo música, foi um dos destaques do GP Caixa/Sesi de Atletismo, na manhã de domingo, dia 13 de Maio, na pista do Estádio do Sesi-Gravatás, em Uberlândia (MG).

 Ele venceu os 100 m, última prova do programa, com de 10.16 - dois centésimos de segundo mais rápido do que a marca obtida na vitória na mesma prova do GP Caixa/Governo do Pará, em Belém. 

"Fiquei feliz pelo resultado, principalmente depois de ter errado a corrida em Fortaleza", comentou o velocista, referindo-se ao 4º lugar conseguido na última quarta-feira, com 10.43. "Isso é bom para aumentar a confiança para as próximas competições."

Callender, que completou 28 anos na última quarta-feira, tem como recorde pessoal nos 100 m a marca de 10.05. O potiguar Diego Cavalcanti, campeão dos 200 m, ficou em 2º nos 100 m, com 10.34, seguido do amazonense Sandro Viana, com 10.35.

Recordes pessoais - Outra grande atração do evento foi Michael Mathieu, das Bahamas, vencedor dos 400 m, com 45.06, seu recorde pessoal. Ele já havia vencido os 200 m em Belém, com 20.16, novo recorde de seu país, e os 100 m de Fortaleza, com 10.30, também melhor marca de susa carreira.

"Estou cansado com a sequência de viagens, treinos e competições. Estou, porém, mais feliz ainda pelos ótimos resultados que tenho conseguido aqui no Brasil", disse o atleta de 27 anos.

O gaúcho Anderson Henriques ficou em 2º lugar, com 45.74, seu melhor resultado este ano. "Não deu para chegar ao índice de 45.17 e agora vou esperar a próxima prova", disse. O norte-americano Greg Nixon terminou em 3º, com 45.77.

Nos 200 m feminino, a norte-americana Lauryn Williams, prata na Olimpíada de Atenas e campeã mundial em Helsinque, confirmou o favoritismo e venceu a prova, com 22.8. "É bom estrear no circuito com vitória. Quero ver se melhoro a marca em São Paulo e no Rio de Janeiro", comentou a velocista, que deixou a fluminense Geisa Coutinho, em 2ª (23.0), e a nigeriana Oludamola Osayomi, em 3ª (23.1).

Já nos 400 m com barreiras, a vitória foi do moçambicano Kurt Couto, com 49.5, mesma marca brasileiro Mahau Suguimati, 2º colocado. O uruguaio Andrés Silva ficou em 3º, com 50.2. "Fiquei muito feliz com a vitória", disse o campeão, que mora em Pretória, na África do Sul, e está no Brasil pela primeira vez. "Torço para ir melhor no Rio de Janeiro."

No salto triplo, o cubano Alexis Copello foi o campeão. Medalha de bronze no Mundial de Berlim, ele saltou 16,63 m. "A marca não foi boa. Ninguém conseguiu encaixar um bom resultado, mas todos têm chance de saltar acima dos 17 m", comentou Copello. O brasileiro Jefferson Sabino, medalha de prata com 16,57 m, concorda. "Tem dia que ninguém consegue se dar bem. Meu objetivo é saltar mais perto dos 17 m e garantir o índice para Londres", afirmou.

Recordes no peso - A cubana Misleydis González e o argentino German Lauro levaram o ouro na prova do arremesso do peso. German estabeleceu ainda novo recorde masculino da competição, com 20,30 m. "Fiquei perto de meu recorde pessoal (20.43) e por isso estou feliz. Quero chegar bem em Londres", comentou.

Os brasileiros também comemoraram. O catarinense Darlan Romani terminou em 5º lugar, igualando o seu recorde brasileiro, com 18,84 m. "Tenho de adiar mais um pouco o meu sonho de superar os 19 metros. O resultado mostrou, porém, que novos recordes é questão apenas de tempo", observou o atleta que se prepara no Centro Nacional de Treinamento Caixa/Sesi, em Uberlândia.

No feminino, a paulista Geisa Arcanjo subiu em 3º lugar no pódio, com 17,96 m, novo recorde brasileiro sub 23 no arremesso do peso. O anterior era dela com 17,87 m, obtido no dia 6 passado, em Maringá (PR). "A meta é essa mesma. Melhorar prova a prova", disse Geisa, que também treina com o cubano Julio Navarro no CNT de Uberlândia da CBAt.
 
 

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook