Presidente da Associação Europeia vê Rússia fora da Rio 2016

Presidente da Associação Europeia de Atletismo, Svein Anne Hansen / Foto: Matthew Lewis / Getty ImagesPresidente da Associação Europeia de Atletismo, Svein Anne Hansen / Foto: Matthew Lewis / Getty Images

Rio de Janeiro – O presidente da Associação Europeia de Atletismo, Svein Arne Hansen, não acredita que os russos acatarão a tempo as condições colocadas para que eles possam disputar os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, numa das modalidades em que mais saem vitoriosos.
 
Conforme o dirigente, a Federação Russa (Araf) tem poucas chances de conseguir cumprir, dentro do prazo estabelecido pela IAAF (Federação Internacional de Atletismo), as exigências feitas para que sua suspensão seja revogada.
 
“Eles precisam aceitar as condições colocadas, mas eu não consigo vê-los competindo no Rio de Janeiro. Em março, a Iaaf terá acesso ao primeiro relatório da comissão independente. Mas eles precisarão fazer um esforço enorme para competir nas Olimpíadas”, declarou à revista “Athletics Weekly”.
 
Envolvida num enorme escândalo de doping no atletismo, a Rússia foi suspensa depois de um relatório da Agência Mundial Antidoping (Wada) acusar o governo do país e as federações locais de acobertarem casos de uso das substâncias proibidas.
 
“Os russos precisam de uma mudança cultural. Precisam deixar para trás essas pessoas que estão lá. Acredito que as pessoas boas da Rússia vão trabalhar para que isso aconteça”, emendou Hansen.
 
Uma comissão independente da Wada visitará a Rússia entre os dias 10 e 11 de janeiro, para analisar se as mudanças decretadas estão sendo implantadas no controle antidoping do país. O que é certo é que os russos não estarão no Mundial Indoor de Atletismo, em Portland, nos EUA, em março.
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook