Lais Nunes conquista medalha de bronze na Itália

Lais Nunes conquistou a medalha de bronze / Foto: Caio Baptista/CBWLais Nunes conquistou a medalha de bronze / Foto: Caio Baptista/CBW

Itália - Lais Nunes conquistou a medalha de bronze no Torneio Internacional de Sassari  2019, disputado nesta sexta-feira na Sardenha, Itália. Na disputa pelo terceiro lugar, Lais reeditou a final do Pan-americano de Wrestling 2019 e voltou a derrotar a norte-americana Mallory Velte. 
 
Na Itália, o combate decisivo estava empatado em 1 a 1 quando restavam apenas três segundos para o fim do segundo round e da luta. Lais conseguir retirar a adversária da área de combate, marcar um ponto, vencer por 2 a 1 e garantir a medalha para o Brasil.
 
“É sempre uma sensação incrível subir ao pódio. Agradeço primeiro a Deus, depois aos meu treinador Nisdany Perez e aos meus companheiros de treino por mais essa conquista. As lutas contra ela (Mallory Velte) tendem a ser mais difíceis e estudadas. Acreditei até o final e não me desesperei por isso quase pontuar perto do tempo acabar e ficar com a medalha de bronze" explicou Lais, atleta olímpica nos Jogos do Rio de Janeiro em 2016. 
 
A brasileira estreou em Sassari com um revés diante da medalhista de ouro no torneio, a sueca Henna Johansson por touche. Como a rival avançou para final, Lais retornou para repescagem e derrotou a sul-coreana Jiae Choi, por touche quando já vencia por 7 a 6. A medalha e vitória sobre Velte renderam importantes pontos na categoria até 62kg do ranking mundial. Atualmente quinta colocada entre as vinte melhores do mundo, Lais deve subir  no ranking que vai definir os cabeças de chave do Mundial 2019, em setembro no Cazaquistão. O Mundial dá aos seis primeiros colocados de cada categoria vaga nos Jogos de Tóquio 2020.
 
Além de Lais, Kamila Barbosa até 50kg e Aline Silva até 76kg do wrestling feminino e Marat Garipov até 60kg no estilo greco-romano também representaram o Brasil no torneio. Kamila  terminou em quinto lugar até 50kg e Aline na décima segunda colocação em seu retorno ao circuito mundial na divisão até 76kg, após um ano afastada por uma trombose e uma cirurgia no joelho. Garipov terminou na oitava colocação até 60kg.
 
Veja Também: 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook